quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Não me deixe só.

Entenda apenas uma coisa.
São todos tão iguais, são todos tão a mesma coisa, que se você fechar os olhos e dizer adeus nada vai mudar, é só mais um.
Todas as suas atitudes te faz ser apenas mais um qualquer.
Você sempre foi O único, por que agora querer ser mais um? Por que querer ser ninguém, quando pode ser o único alguém preciso?
Mas se você se fizer necessário, ao dizer adeus tudo muda.
Quando você mostra ser que é muito mais do que muitos outros, tudo muda, e o adeus vira, até logo,e o até logo vira ficaaquicomigonãoimportaoqueaconteça.

Ana Flavya Rigolon

7 comentários:

Jéssica Trabuco disse...

É incrível como pequenas letras 'juntadas' podem mudar todo o rumo de uma história, não é?

Henrique Miné disse...

eeei, tinha sumido, hein!

Que graça de texto! x)

beeeeijos.

Camila Sanches e Amanda Sanches disse...

"Você sempre foi O único, por que agora querer ser mais um?"

aaaaaai que vontade de fazer essa perguntinha ao um certo alguém rs

Daniella disse...

Oii.
Adorei o texto!! As vezes queremos que aquela pessoa especial pudesse ler o que escrevemos...

Adorei o blog também já estou seguindo. Se puder seque o meu também.

http://daniflorzinhaddh.blogspot.com/

Luna Sanchez disse...

Lindo o teu texto, Ana, chamando à razão aquela criaturinha especial que teve o seu momento bobo...rs

Todo mundo tem, até nós.

Um beijo.

Abstrações disse...

Só aquela imagem já deu todo o recado.

paula maria disse...

gostei mt do blog, sigo princesa <33