terça-feira, 17 de maio de 2011

Palavras apenas,

Exatamente no dia que eu estava precisando sorrir, você resolveu se calar.
Aqueles sorrisos não me diziam nada, mandar (: não quer dizer estar
realmente sorrindo.
Eu queria palavras, já que abraços no momento eram impossíveis, pelo menos me desse palavras.
Mas não, eu recebia mais e mais (: e aquilo ia me corroendo por dentro e eu respondia :), e eu só respondia :) quando eu realmente estava magoada, mas acho que você esqueceu disso ou simplesmente não se importou e continuou com o (: .
Parecia pedir muito palavras aquela hora, mas eu só precisava delas, e sem elas eu fiquei, e agora eu me tornei o silêncio que você não quer mais
sentir.

Ana Flavya Rigolon

9 comentários:

CintiaTavares disse...

Me vi completamente no seu texto... mais de uma forma um pouquinho diferente...
Eu namoro uma pessoa a 6 anos e hoje ela está trabalhando no Japão... já faz 9 meses que ele foi e anteriormente já tinha passado um ano fora...
As vezes eu quero falar pra ele o quanto eu estou triste, com saudade, mais não consigo porque ele sempre coloca tudo de uma forma muito positiva e eu, como sempre, aceito.
E hoje eu aprendi a ser um pouco fria com ele por causa disso... Porque sei que as vezes ele n liga, prefere fingir que está tudo bem... Então vamos fingir isso.
Até que nenhum dos dois aguente mais.

Beijos, lindo texto.

Jefhcardoso disse...

Oi, Ana Flavya! Muito bonita essa conclusão onde diz ter se tornado o silêncio que incomoda. Essa foto também é fantástica. Parabéns!

Convido para que leia e comente o Armelau no http://jefhcardoso.blogspot.com/

“Que a escrita me sirva como arma contra o silêncio em vida, pois terei a morte inteira para silenciar um dia” (Jefhcardoso)

Lua disse...

Que triste Flavia.. mas a vida é assim:altos e baixos! ce precisa recomeçar pra sorrir novamente.

bjo querida ;*

Lara Oliveira. disse...

Tem aquela frase bem clichê, que não me lembro certinho agora, mas diz que podemos estar sorrindo pelo computador, mas chorando por trás dele. Não seria isso? Por mais que um (: indique um sorriso, nem sempre é um que está no nosso rosto.
Ótimo texto!
Beijos

deia.s disse...

Nossa, falou um pouco de mim.
Gostei do que li, gostei de me auto-ler, digamos assim.
Parabéns Ana, mesmo.

Beijos :)

Max disse...

Fazia tempo que eu não visitava aqui.
Mais eu posso dizer que isso é incrível, vc tem o dom das palavras!
Continue e lembre se de sorrir.

Max disse...

Fazia tempo que eu não passava por aqui, mais vejo que esta melhor do que nunca, vc tem o dom das palavras!
O blog ta demais, continue.
E lembre-se de sorrir.

Stephanie Pereira disse...

procura outro motivo que te faça sorrir. :)

@yasmin_vizeu disse...

passei por isso esses dias mesmo, e fiquei muito mal. Já que gestos estão longes, ou impossíveis, que ao menos palavras viessem para amenizar ou substituir o gesto que não viria.
Adorei :)