sábado, 21 de novembro de 2009

Mudança:Um bem necessário.


Muitas pessoas preferem a comodidade do que a mudança.
Pra que mudar?questiona o ignorante.
E eu pergunto:por que manter tudo sempre igual?
Todos querem sempre estar subindo, chegar o mais alto possível do NIRVANA, mas como chegar se desistem tão facil?
Para subir um degrau, você nunca tem a certeza se conseguirá com sucesso subir ou se no fim vai acabar caindo.Mas não é melhor tentar do que simplismente se acomodar?
Algumas pessoas, eu diria bem poucas querem mudar o mundo e não sabem como e nem por onde começar.Sabe de uma coisa?comecem por vocês mesmos, se mudem, se ajudem, quando vocês conseguirem fazer isso vão se sentir capazes de mudar e ajudar os outros e assim que se começa a mudança no mundo, primeiro com nós mesmos e depois como o próximo.


Ana Flavya Rigolon

8 comentários:

Jéssica Trabuco disse...

Eu penso muito assim também. Se quer mudar algo, faça a sua parte, vá lute.. arrisque.
Só asssim as coisas mudarão.

Lua disse...

Quando vimos que é necessário mudar, é melhor tentar!

Boa semana e beijos!

Henrique Miné disse...

o problema é saber que algo tem que ser mudado.

principalmente se for em nós, dai fodeu mesmo. Até porque "o inferno são os outros"

beeeeijos.

Anônimo disse...

As mudanças são necessárias, mais não pode perder o real sab?!
beijos

Anônimo disse...

O mundo não muda porque tem pessoas que não tem atitude, né?

;-

Pâmela Marques disse...

Vou te falar que sou bem difícil de aceitar mudanças, principalmente as tecnológicas.

Anônimo disse...

O comodismo é o que agrada a muitos, a mudanças as vezes não é tão eficaz dai durge a desistência no meio ..

adorei aqui, estou te seguindo :)

Luana Medeiiros' disse...

Para muitas pessoas aceitar mudanças nem sempre é legal, mais do que adiante viver todos os dias iguas, nesse comodismo 'sem fim'?. o melhor que pra vc mudar e sair da rotina vc não precisa estar com ninguem faça a sua parte e seja muito mais feliz... Eu gosto sempre de estar me atualizando, mudando . rs
Bjão